SAIBA O QUE ROLOU NO FESTIVAL DE CANNES


Fala galera,
Hoje a cidade francesa Cannes celebrou o Festival de Cannes. Pra quem não conhece, é um festival de cinema que acontece todos os anos no mês de maio. Celebridades do mundo das telinhas sempre dão as caras por lá. Mas, dessa vez nós brasileiros tivemos motivos para assistir ao festival, em especial os recifenses, que puderam contar com a presença de Aquarius, do Kleber Mendonça Filho, como um dos favoritos ao prêmio de Palma de Ouro

Para os que não conhecem Kleber, esse é o segundo filme de ficção dele, o primeiro foi O Som Ao Redor, em 2012, mas também dirigiu o documentário Crítico, em 2008. 


Sobre o filme... Se passa em Recife, e conta a história de Clara, interpretada por Sônia Braga - que foi uma fofa aceitando o convite de Kleber - que tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três filhos adultos. Ela mora em um apartamento na Av. Boa viagem, onde criou seus filhos e passou maior parte da vida. Uma construtora interessada em construir outro prédio no local consegue comprar todos os apartamentos do edifício menos o dela. Mas, por mais que ela recuse as propostas de venda ela sofre com os assédios e ameaças para que mude de ideia. 

Pois bem, falando sobre as premiações a concorrência foi grande, ótimos filmes fantásticos como A Separação e Elle. Porém, o júri resolveu pregar uma peça em nós. O filme premiado com a Palma de Ouro foi: I, Daniel Blake, um filme de Ken Loach, que já havia ganho com Ventos da Liberdade. O filme ganhador do prêmio desse ano é um longa que conta a história de um cidadão comum que luta contra o sistema, suas bases são esquerdistas - um ponto bem conhecido de Loach.


Palma de Ouro
I, Daniel Blake, de Ken Loach

Grande Prêmio do Júri 
Juste la Fin du Monde, de Xavier Dolan

Melhor Direção 
Cristian Mungiu (Graduation) e Olivier Assayas (Personal Shopper)

Melhor Ator
Shahab Hosseini (The Salesman)

Melhor Atriz
Jaclyn José (Ma' Rosa)

Melhor Roteiro 
Asghar Farhadi (The Salesman)

Prêmio do Júri 
American Honey, de Andrea Arnold

Prêmio Câmera d'Or
Divines, de Houda Benyamina  (França)

Palma de Ouro de Curta-metragem
Timecode, de Juanjo Gimenez (Espanha)

Menção Especial - Curta-metragem
A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda Maria (Brasil)

Palma de Ouro Honorária 
Jean Pierre Leaud

Olho de Ouro (documentário)
Cinema Novo, de Eryk Rocha (Brasil)

Não saímos ganhadores com Aquarius, mas tivemos A Moça que Dançou com o Diabo com o prêmio de Menção Especial - Curta-metragem e Cinema Novo com o Olho de Ouro - que é um filme incrível.  Mas, mesmo assim, dia 29, próximo domingo, às 18h mais de 800 pessoas marcaram presença e quase 2000 mostraram interesse em evento no Facebook para recepcionar Kleber junto ao elenco do filme no Aeroporto Internacional dos Guararapes. 

Nenhum comentário

NÃO USE OS TEXTOS AQUI CITADOS PARA FINS LUCRATIVOS. CASO CONTRÁRIO SERÁ CONSIDERADO PLÁGIO. . Tecnologia do Blogger.